Agenda

2017

29 de Março

ESTREIA | DeVir / CAPa - Auditório TAGV | Coimbra [Portugal]

2017

8 de Abril

Cineteatro São Brás | São Brás de Alportel [Portugal]

2017

25 de Outubro

Festival Temps D'Images - Teatro da Trindade | Lisboa [Portugal]

2017

22-23 de Novembro

Istanbul Theater Festival - IKSV | Istambul [Túrquia]

2018

17 de Maio

Théâtre des Abbesses | Paris [França]

2018

30 de Junho

Walk&Talk Azores | [Portugal]

2018

3 de Agosto

FIAR | Palmela [Portugal]

2018

24 de Novembro

Cineteatro João Mota | Sesimbra [Portugal]

2019

15-16 de Fevereiro

HIROSHIMA | Barcelona [Espanha]

2017 | ANTES

Muitas cidades ou países apresentam uma malaise distinta. São lugares que podiam ser Portugal, de tão afundados numa dolorosa Saudade do passado, e onde cada tensão do presente é apenas a ponta de um iceberg que se explica em recuos sucessivos que podem ir até à origem das espécies, pelo menos. Esta nostalgia é muitas vezes apresentada como um diagnóstico, uma negação de um presente doloroso em oposição ao desejo de regressar a um passado glorioso.

Esse sentimento transversal a muitas latitudes é frequentemente apresentado como um diagnóstico, uma negação de um presente doloroso em oposição ao desejo de retornar a um passado glorioso. Pedro Penim cria assim a performance que começa em 2017 e volta no tempo através de um Atlas de melancolia.

 

 

Texto e encenação | Pedro Penim
Interpretação | Bernardo de Lacerda, Frederico Serpa e Pedro Penim
Iluminação | Rui Monteiro
Assistência geral e produção executiva | Bernardo de Lacerda
Direcção de produção | Andreia Carneiro
Assistente de produção | Alexandra Baião
Co-produção | DeVIR / CAPa (para a 3ª edição do Festival “Encontros do DeVIR”), Temps d’images
Vídeo | Jorge Jácome
Fotografia | Alípio Padilha

 

 

Para aceder ao vídeo completo do espetáculo,
por favor contacte-nos

 

Video