Agenda

2011

22 - 27 de Setembro

ESTREIA | Teatro Municipal Maria Matos | Lisboa [Portugal]

2012

3 - 5 de Fevereiro

Festival Le Standard Idéal, MC93 | Bobigny [França]

2013

30 - 31 de Janeiro

Teatro Tmu-na | Telavive [Israel]

2015

14 - 15 de Fevereiro

Culturgest | Lisboa [Portugal]

2011 | ISRAEL

O amor é, sempre, uma página escrita em hebraico.
Provérbio Popular Português

 

Este espetáculo é uma carta de amor a Israel. Sim, trata-se de uma afirmação assumidamente problemática: uma declaração de amor a uma entidade que muitos consideram um monstro contemporâneo.

Um ator encontra-se sentado diante do seu computador, o seu rosto projetado num enorme ecrã. É difícil determinar com quem conversa, com tanta intimidade, a quem está a abusar verbalmente, quem o está a fazer chorar e rir. Será que fala com o público? Será que fala consigo próprio? Com um(a) amante? Estará a expor a sua complicada vida amorosa defronte dos nossos olhos? Israel, uma nação em forma de uma ficção, assume um rosto humano, como alguém que se tem de aturar.

Voltaire escreveu que é preciso escolher entre países onde se transpira e países onde se pensa. Em Israel (o país e o espetáculo) faz-se as duas coisas.

 

 

Um espetáculo Teatro Praga

Texto | Pedro Zegre Penim
Criação e interpretação | Pedro Zegre Penim e Catarina Campino
Desenho de luz | Daniel Worm d’Assumpção
Produção | Cristina Correia, Elisabete Fragoso (Teatro Praga)
Fotografia | José Frade
Coprodução | Teatro Praga, Teatro Maria Matos

Video